Categoria: Dicas de Beleza, Bem Estar & Saúde

Gosta de Patologia? Veja esses dicas para ter seu próprio laboratório

Gosta de Patologia? Veja esses dicas para ter seu próprio laboratório

Um dos segmentos que mais crescem no Brasil, no últimos anos, é o de Saúde, movido por alguns fatores:

  • As pessoas estão com mais interesse em cuidar da saúde, com os recursos de tratamentos e exames disponíveis, tanto para tratar quanto prevenir.
  • A situação da Saúde no Brasil, infelizmente, é muito ruim, obrigando mais pessoas a buscar os serviços privados.
  • O número de pessoas planos de saúde cresce a cada ano.

E um dos setores de Saúde mais promissores são os Laboratórios de Patologia (Análises Clínicas).

Estes inúmeros exames continuam sendo essenciais para a determinação de distúrbios e para prevenção de doenças. Além disto, dificilmente o setor público de Saúde pode atender todos os exames, que também são cobertos pelos planos de saúde.

Mas um Laboratório de Patologia é um empreendimento, e como tal precisa de muito planejamento, muitas decisões importantes e vários pontos de atenção, tanto para negócios em geral como para este setor em especial.

Você gosta de Patologia? Veja esses dicas para ter seu próprio laboratório e obter sucesso.

01 – Local de instalação do seu laboratório

Esta definição é essencial para a continuidade do processo, pois existem normas específicas de como o laboratório deve ser montado – e não são poucas.

É preciso verificar se o local escolhido atende os requisitos, que estão dispostos nas RDC nº 50/2002 da Anvisa. Após esta análise, você precisará de uma autorização da prefeitura para que seu laboratório funcione no local.

02 – Exigências para abrir um Laboratório de Patologia

Este é um setor onde existe um número maior de exigências, especialmente por se tratar de um serviço relacionado com a saúde e o bem estar das pessoas, então é preciso que haja alguns cuidados adicionais.

  • As duas primeiras etapas são o registro do Contrato Social na Junta Comercial do município e a solicitação do CNPJ. As demais etapas dependerão destas informações.
  • Obter o Alvará Sanitário na Vigilância Sanitária municipal.
  • Providenciar o Alvará de Funcionamento junto à prefeitura.
  • Licenciamento junto ao órgão de meio ambiente municipal.
  • Registrar o laboratório no Conselho Regional de Biomedicina.

É recomendado constituir um advogado ou contador, que é um profissional acostumado a investigar nos órgãos competentes as exigências que são feitas para cada setor de atividade.

03 – Legislação trabalhista

A exigências de funcionamento e de entrega de obrigações fiscais e legais trabalhistas são muitas e complexas até para especialistas do setor.

É um trabalho para ser feito com bastante calma, especialmente no setor de laboratórios, que tem aspectos específicos, já que os colaboradores trabalharão com ambientes sujeitos a contaminação e uma série de normas de segurança, além do EPI (equipamento de proteção individual).

Aqui uma dica valiosa é buscar uma consultoria de RH para que ela oriente e providencie tudo que é preciso para seu laboratório funcionar com segurança jurídica.

04 – Cadastro do laboratório nas instituições de saúde parceiras

Após estar com sua empresa totalmente regulamentada, é a hora de cadastra-la nos planos de saúde, nos hospitais e clínicas particulares e nas unidades públicas de Saúde.

Com este cadastro, será possível que os serviços do seu laboratório sejam encontrados pelos clientes nas suas consultas aos guias dos planos ou nas recomendações das unidades de saúde não ligadas a planos.

O melhor caminho para começar este trabalho é consultar a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e a Secretaria de Saúde municipal.

05 – Profissionais e representação técnica do seu laboratório

Qualquer pessoa maior de 18 anos pode empreender em um laboratório de patologia, administrando e cuidando de rotinas gerenciais que não sejam ligadas diretamente a execução dos serviços.

Porém, para esta execução, os profissionais precisam ter formação em uma destas áreas: Bioquímica, Biomedicina, Farmácia-bioquímica e Medicina de Patologia Clínica.

Além disto, a empresa deve ter um profissional em uma destas áreas como Representante Técnico, que assinará laudos de órgãos em fiscalizações e auditorias e representará a qualidade perante os clientes e órgãos de controle.

06 – Processo de compra de materiais

Os laboratórios têm uma lista grande de material de consumo e acessórios para as rotinas de coleta e análise de exames.

É fundamental fazer o levantamento de todos os itens necessários para que a falta de um deles não prejudique o atendimento e crie problemas de imagem para a empresa. Um dos matérias que não podem faltar é o papel para autoclave, ele é responsável por guardar todos os equipamentos esterilizados.

 

 

Dicas para fazer uma Ceia Fitness de natal para a família!

Dicas para fazer uma Ceia Fitness de natal para a família!

Todo ano a expectativa é a mesma – e a lista de dilemas e questões também: é a hora de preparar a Ceia de Natal para a família.

E no rodízio deste ano, você foi a escolhida! Tenho a certeza de que você não vai desanimar, afinal é sempre gratificante reunir a família e pode compartilhar momentos de diversão e confraternização.

Mas são muito detalhes, muita coisa que a gente só precisa e lembra nesta época do ano, e a vida corrida do dia a dia deixa pouco espaço para tanta antecedência  e organização.

Por isso, pensei em dicas para fazer Ceia de Natal para a família que será muito elogiada e também ajude a não ser tão cansativo que você mal consiga aproveitar!

01 – Hora de calcular o número de convidados!

Essa contagem sempre dá trabalho, não queremos que falte comida e nem que sobre – apesar de sabermos que a sobra não existe, podemos fazer muita coisa gostosa no dia seguinte ou simplesmente comer!

Um truque é saber quem são as pessoas e imaginar o quanto cada uma comeria em um prato da ceia, e então multiplicar por três. Com certeza vai sobrar, mas é melhor do que faltar.

Com que comida eu vou?

Se é combinado de cada pessoa levar algo, estipule a quantidade que você calculou. Não dá pra você imaginar uma quantidade ideal e a pessoa levar o que ela quiser.

Dica: quando for definir quem leva o quê, faça em um grupo do Whatsapp – enfim alguma utilidade – para que todos saibam e a pessoa se comprometa e não faça você ir pra cozinha inventar algo.

Agora, se a família é muito grande, e sempre tem os preguiçosos, você pode precisar de uma cozinheira na hora da preparação dos quitutes.

02 – Os presentes

Este item é sempre polêmico, principalmente nos dias atuais tão difíceis, em toda reunião de família teremos pelo menos uma pessoa desempregada ou várias em situação complicada.

O ideal é sempre rememorar o espírito real do Natal: confraternizar e trocar carinho. Assim todos ficam confortáveis de curtir a noite, sem melindres.

Se quiser uma opção, sugira que apenas as crianças ganhem algo. Mantém a brincadeira com elas e deixa os adultos mais relaxados do ganhei mas não dei.

03 – Decoração

São os itens que, aos poucos, levam boa parte do seu orçamento – afinal, eles custam caro porque é Natal e a gente quase não sente.

Procure usar fitas, laços, objetos que você já tem casa e combine com alguns parentes de juntar o que eles podem dar para fazer arranjos criativos e sem comprar – ou comprar muito pouco. E se você não fez isso no Natal passado, faz agora: guarde todos os enfeites em caixas para reusar no ano que vem.

Decoração de Natal não é que nem vestido da Ceia – um diferente a cada ano, certo?

04 – Lugar para todos

A não ser que você institua o estilo americano para a Ceia – o que acho o máximo, para sair sempre do tradicional – será necessário ter lugares para todos cearem.

A partir da lista, defina mesas – pegue emprestado alguma se precisar – e vá reservando em um desenho num papel. A cada inclusão, se estiver faltando lugar, considere os idosos e gestantes (sempre tem uma) como prioridades.

Depois as não grávidas e as crianças. Homens, por favor colaborem!

Uma opção bacana é uma mesinha de brinquedo ou tipo escolinha para as crianças juntas.

05 – A música

Ceia de Natal. Músicas natalinas de artistas famosos (sim, você pensou em cortar a Simone, mas pode render boas risadas!), existem vários cantores americanos com discos natalinos.

MPB, um pop suave, mas evite e desestimule ritmos pesados e pesados. Não é a noite pra cair na gandaia, essa noite vem uma semana depois. No Natal temos pessoas de todas as idades e o clima é outro.

Entenda porque a astrologia pode dizer muito sobre você!

Entenda porque a astrologia pode dizer muito sobre você!

Quantas pessoas você já ouviu falar que horóscopo do dia é coisa de gente insegura, porque precisa ler os astros para tomar decisões?

Com certeza, muitas. Talvez mais do que pessoas que realmente se interessam e acreditam nas questões práticas da Astrologia. Porque ele tem muito mais de técnicas do que o senso comum pensa.

Quem normalmente critica a leitura dos astros em nossas vidas, normalmente espera que a Astrologia seja um oráculo com respostas prontas para cada desafio e etapa de nossas vidas, e nada pode ser mais distante da realidade dos estudos astrológicos.

E quando as pessoas entendem o significado e os objetivos, e principalmente investem minutos diários para pensar na própria existência, com ou sem astros, a Astrologia passa a fazer sentido como um GPS: ele aponta direções e obstáculos, mas quem decide o caminho é sempre você!

A Astrologia não é o veículo, é o mapa!

Grande parte do pensamento errado sobre a Astrologia, como falamos um pouco antes, é a ideia de que ela vai mostrar por onde vamos andar.

Não. A Astrologia mostra basicamente o que está no caminho, a curto, médio e longo prazo. Ela funciona como um amigo que percebe os riscos e ganhos com um olhar no futuro enquanto você sonha com um projeto, e faz os alertas.

Mas a decisão de tomar este ou aquele caminho – traçar um rumo ao sucesso ou insistir onde os astros acham imprudente – é sua.

Autoconhecimento, o grande aliado para a Astrologia na nossa vida!

O posicionamento dos astros no céu do dia e hora do seu nascimento, que planetas regem a sua vida, as características deles e os movimentos, tudo isso vai determinando como serão seus próximos dias – desde amanhã até um ano, como é o caso do mapa astral.

Por este motivo, é preciso se conhecer acima de tudo.

Porque as informações estarão ali, e de uma forma que já é estudada e comprovada há séculos. Por exemplo, que comportamento Marte tem e suas influências. Mas o que Marte, combinado com o movimento de outros astros, reserva para você é algo único.

Se a médio prazo, os astros mostram um conflito no casamento, por que esperar que ele aconteça para resolver? Por que não se analisar todos os dias sobre as atitudes e desta forma até mesmo evitar o conflito?

Pessoas que se autoconhecem e estão sempre com um olhar de atenção em suas vidas e nas das pessoas que a cercam, são capazes de interpretar as previsões e lidar melhor com elas.

Então, por que tantas coisas previstas não acontecem?

Outra ideia sobre a Astrologia: de que ela é a forma de sabermos dos fatos antes que eles aconteçam. Muito longe da realidade, e isso é muito bom.

Imagine que dobrando a esquina, você entra em uma rua conhecida por ser perigosa à noite. Acabaram de te avisar. Você ainda assim vai andar nela? Talvez você nem tenha opção, e se arrisque. E algo aconteça. Ou simplesmente mude de trajeto, e nada vai acontecer.

Esta é a questão central da Astrologia: tendências e não previsões. Se você sabe delas, como soube da tendência de ser assaltada, pode agora decidir mudar. Muitas pessoas fazem isso instintivamente, sem saber das previsões astrológicas. É a intuição dizendo que aquela rua parece perigosa.

Se uma pessoa fizer um mapa astral a guardar sem olhar, o momento de crise no casamento estará lá, mas se ela passou ao largo da crise sem nem perceber, e depois leu o mapa, vai achar que a previsão estava errada.

Porém, se lembrar do dia que esteve diante de uma crise iminente e optou pelo diálogo, ali era o ponto onde a previsão chegou – ela apenas lidou sem saber.

Fácil então, decidir? Sabemos que não.

Não podemos, todos os dias, antever crises em uma vida cheia de responsabilidades. Mas a Astrologia pode apontar os pontos de retenção, os acidentes adiante e você, com seu autoconhecimento, tomar a decisão.

Até mesmo de enfrentar o engarrafamento. Mas é a sua decisão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4 dicas para fazer Funcional em casa!

4 dicas para fazer Funcional em casa!

Todos os dias, milhões de pessoas buscam academias e práticas esportivas para melhorar suas condições de saúde, deixar o corpo mais bonito e ganhar qualidade de vida.

Mas a vida moderna e corrida muitas vezes atrapalha a rotina; aquelas reuniões que vão noite adentro, viagens que nos deixam longe por dias ou semanas e, muitas vezes, não temos nem tempo nem academia perto do hotel para compensar.

Para manter os cuidados com a saúde, apesar de todos os obstáculos externos, muitas pessoas investem no Treino Funcional em casa. Você já ouviu falar?

Pode ser uma ótima opção para não perder contato com a atividade física, quando não podemos ir a academia. Vamos falar de 4 dicas para Funcional em casa e manter a saúde!

Você sabe o que é o Treino Funcional?

É um programa de treinamento físico composto de uma série de exercícios que podem ser feitos em casa e representam os diversos movimentos que fazemos no dia a dia, potencializando as habilidades corporais

Outro objetivo importante com o Treino Funcional é que cada grupo muscular seja estimulado e trabalhado de forma correta para que o uso indevido dele não sobrecarregue outras regiões do corpo, provocando desequilíbrios orgânicos e doenças.

Por exemplo, para um agachamento de rotina, precisamos mover apenas o quadril, mas muitas pessoas acabam movimentando a região lombar por erros de postura ou porque o quadril não está desenvolvido o suficiente para ser estimulado sozinho e evitar que a lombar seja indevidamente usada.

Desta forma, o Funcional provê mais agilidade, força, resistência, flexibilidade e estimula a coordenação motora.

Como é feito o Treino Funcional?

Através de um circuito de exercícios, muitos dos quais usando pequenos objetos como bolas, pesos, cabos e outros, conforme os trabalhos definidos.

Os movimentos simulam atividades rotineiras para as quais precisamos de condicionamento físico, como agachar, carregar pesos diversos, alongar para alcançar lugares altos, empurrar objetos grandes.

Também objetivam trabalhar todas as regiões do corpo, na ideia de que sempre precisamos que todas estejam condicionadas para os diversos movimentos que fazendo.

4 dicas para fazer o Funcional em casa

01 – Cuide da alimentação

Uma alimentação adequada e saudável é fundamental para os ganhos com o Funcional, especialmente em casa, onde estamos sempre tentadas a sair da linha.

Uma salada de frutas com granola e mel antes do treino e um legumes, verduras, arroz integral e filé de frango ou de peixe grelhado são ótimas opções para manter os objetivos do programa e potencializar os ganhos.

02 – Tenha uma rotina de horário para o seu Funcional em casa

O ambiente de casa naturalmente relaxa as pessoas, sempre achamos que teremos tempo de fazer as coisas e, se precisar, damos uma esticada no horário. Para o Treino Funcional, ou qualquer outra atividade física, isso é um erro.

Se fizermos o Funcional cada dia em um horário diferente, o corpo reagirá e descansará de forma diferente também, perdendo o potencial que a regularidade dá – por exemplo, estar mais disposta de manhã depois de uma boa noite de sono.

03 – Reserve um espaço exclusivo para o seu Treino Funcional em casa

Fazer o Funcional no quarto pode ser perfeito, mas só se ele estiver pronto para o seu treino.

Isto inclui um espaço livre de qualquer objeto que não seja do treino, seguro para não haver acidentes com as peças do Funcional e que não haja trânsito de pessoas. Além de ser refrigerado ou bem ventilado, claro.

04 – Use roupas confortáveis, mas não é pijama

Usar uma roupa que permita os seus movimentos com conforto e sem gerar calor em excesso ajudará muito a trazer os resultados sem sacrifícios.

Mas não é um pijama ou aquelas roupas surradas dos momentos liberdade total em casa. É importante criarmos um clima que se diferencie do conforto do sofá.

Aposte em peças que se encaixem nos seus movimentos. Você vai precisar, por exemplo, de uma calça legging academia, além de outros itens.